segunda-feira, 18 de julho de 2011

Vocação

Em pequenina quando me perguntavam “o que queres ser quando fores grande?” eu nunca sabia bem o que responder, dava sempre uma resposta diferente, fui desde, cantora, actriz, advogada, jornalista, médica, educadora de infância, etc. Todos os anos ia mudando, sonhando com um tipo de profissão, de vida, criava histórias, imaginava situações e brincava com as minhas amigas às profissões.
Numa fase mais séria aí 11º ano ou 12º ano queria ser enfermeira, os cursos de saúde estavam muito na moda ou então queria ser educadora de infância, porque sempre lidei com crianças. Até que no final do 12º ano, não sei bem como fui parar à biologia, acho que descobri o curso no livro de acesso ao ensino superior e achei interessante, afinal era uma disciplina que gostava e tirava boas notas.
 É certo, não sonhei desde pequenina ser bióloga, nem cientista maluca, nunca fui assim uma apaixonada pelas ciências, apenas tirava boas notas e tinha interesse. Não sei se tenho realmente vocação para isto? Mas afinal o que é a vocação? Será que já nascemos com aptidão para alguma profissão? Ou vamos descobrindo?
Isto é um tema que me angustia e leva-me a pensar, nas minhas aptidões, naquilo que realmente gosto de fazer, consultando o dicionário a vocação é isso mesmo um talento, jeito, queda uma predisposição para certo género de vida, profissão, e eu acho que ainda não descobri a minha.
E eu hoje estou assim cheia de dúvidas existências. (deve ser a falta de trabalho/emprego que leva-me a questionar).

3 comentários:

S* disse...

Se tivesse menos amor aos bichos, adoraria ser veterinária. Mas vê-los sofrer seria impossível.

Sexo c/ Amor? disse...

Eu acredito que certas coisas são um dom divino! Por exemplo, um jogador de futebol, uma menina cantora autodidata etc. Mas, outros dons existem e não estão tão aparentes... Precisam ser descobertos: testando, arriscando, cavocando ou sei lá o que mais.
Mas, sem esquecer do sábio Monk "It's a gift and a curse" (isto é um dom e uma maldição). Precisa administrar, hehehe.
beijo

Carolina* disse...

Eu não faço a mais pequena ideia do que devo escolher. Não sou capaz de decidir agora o que vou fazer para sempre! Sei que gosto muito de moda e de escrever mas, a maioria das raparigas da minha idade gostam disso... Estou numa fase de descoberta e tento perceber o que me fascina :)
Estes últimos dias tenho definido melhor os meus gostos e acho que começo a perceber quem quero ser :D