sexta-feira, 30 de setembro de 2011

Boas notícias

Novo emprego à vista!!
A partir do dia 7 de Outubro começo no meu novo trabalho, não é na minha área, mas dá para o gasto. É numa loja de roupa num shopping a  part-time, só quatro dias por semana, o que já é bom. 
A única desvantagem é que vou ter que gastar dinheiro em transportes, agora que não sou estudante o pass de comboio  é um balúrdio, 49,50€, nunca pensei que a diferença fosse tão grande. Enfim, tirando isso até estou animada vou conhecer gente nova, mudar de ares, que isto de estar sempre em casa já me estava a fazer mal.
O ideal era se a este emprego conseguisse conciliar com outro, ou então que me aparecem-se alunos para as explicações, isto sim é que eu gostava porque era a forma de rever a matéria e ganhar mais uns trocos.
Tenho de continuar a ter esperança,  fazer fisgas e acreditar que as coisas vão melhorar.

segunda-feira, 26 de setembro de 2011

Não gosto...

Quando a minha mãe me acordar com 1001 tarefas para fazer e fica a repeti-las umas trezentas vezes, como se eu fosse surda ou de compreensão lenta, é o suficiente para me deixar logo mal disposta.

terça-feira, 20 de setembro de 2011

Rosa Fogo

Confesso que sempre gostei de telenovelas, posso dizer que sou " uma noveleira assumida". Outra coisa é que sempre preferi as novelas brasileiras ás portuguesas, uma vez que eram mais divertidas, realistas, dinâmicas, emocionantes e por aí fora. 
Ontem assisti à estreia de "Rosa Fogo" e realmente fiquei surpreendida, gostei da história,  fizeram uma boa apresentação dos personagens, houve acção, dinamismo e romantismo. 
A Claúdia Vieira acho que está muito bem no papel de bailarina, mas a minha grande surpresa foi mesmo a do Ângelo Rodrigues, não dava dois tostões por ele e realmente está muito bem personagem, sedutor, com olhar determinado, isto promete.
Gostei muito do primeiro episódio, já estou à ansiosa pelos próximos, só espero que não perca o ritmo e não se torne maçuda e repetitiva que é o que normalmente acontece com as novelas portuguesas começam a ficar chatas e muito longas.


Rosa Fogo retirada do google

segunda-feira, 19 de setembro de 2011

sexta-feira, 16 de setembro de 2011

Meo parte 2!

Já me decidi e optei pela meo, escolhi esta porque é a única operadora que tem cobertura na minha rua.
Andei  a informar-me na zon, clix... e estas redes não têm cobertura na minha zona, o que não achei nada normal, o serviço só dá  por satélite e este fica-me muito mais caro, não compensa nada.
Na meo tenho televisão, net e telefone tudo por cabo, a instalação é gratuita e a mensalidade é bem mais barata, senso assim, acho que fiz uma boa escolha, agora só espero que os três serviços dêem direitinho.

quarta-feira, 14 de setembro de 2011

Meo!

Estou com uma dúvida existencial, quero a aderir à meo, mas estou indecisa.
Entre todas as operadoras esta foi a que me ofereceu o pacote mais atractivo e pelos vistos é a única que tem cobertura na minha rua. Fui á zon e disseram-me que só dava por satélite e fica um balúrdio a instalação por outro lado a meo é por cabo sendo muito mais barata.
Agora o meu problema é que já me disseram que a meo falhava muito, os serviços não funcionavam bem, por isso não sei o que faça, e vocês tem a meo? Qual é a vossa opinião?? Ajudem-me lá:)

segunda-feira, 12 de setembro de 2011

Sem prada, nem nada!

E o filme deste fim de semana foi o "From prada to nada" ou melhor "sem prada nem nada", é um  filme baseado na história de "sensibilidade e bom senso" de Jane Austen, mas adaptado aos nossos dias.
 É  a típica história de duas miúdas ricas que perdem o pai e descobrem depois que ele está falido, sendo obrigadas a mudar-se para casa das tias que são mexicanas, assim muito resumidamente, e já estão a imaginar o resto, claro que elas não ficam sozinhas e aparecem dois jeitosos.  Tenho que dizer que gostei bastante deste Edward dos tempos modernos bem giro e romântico. A influência mexicana apesar de estar engraçada, acho que poderia ter sido mais aproveitada no filme.
 Confesso que estava à espera de mais,  não me desiludui mas também não me apaixonei, é a típica comédia romântica de domingo à tarde.
Sem prada, nem nada

sexta-feira, 9 de setembro de 2011

Curvas na Vogue!

Fico muito contente em saber que o tempo das modelos magricelas e anorécticas está a passar, li hoje isto na Notícias Magazine que saiu no domingo passado.
Nesta notícia falava, daVogue italiana de Junho que deram destaque a mulheres com anca, rabo, mamas, cheias de curvas mas sensuais e com elegância e foi um verdadeiro sucesso.
 E tem mais, a miss Itália 2011 vão considerar jovens que usam um 38 e 40, que lêem pelo menos três livros por ano e jornais todos os dias, vão dar valor à simplicidade e cultura de cada candidata.
Pois bem, eu  realmente não sabia destes acontecimentos e  fiquei  muito surpreendida e contente, principalmente pelo fato de ser como elas, uso um 40, que vai ser considerada uma das medidas ideais. Concordo e apoio esta iniciativa em que se dá valor ao lado cultural e aos estudos de cada uma, queremos uma miss que represente uma mulher real com os seus defeitos físicos mas ao mesmo inteligente.


Agora estou é a pensar em mandar-me para Itália lá pelo menos posso concorrer a miss, ser modelo fotográfico e ser capa de revista.

quinta-feira, 8 de setembro de 2011

Mundo Jane Austen - o outro lado

Jane Austen nos seus livro descrevia uma época onde havia muito romantismo, príncipes encantados e falava sobretudo da classes sociais superiores onde a vida era leve e tranquila. E isto faz-me sonhar, sonhar e só pensar na perfeição. 
Mas como vocês disseram e muito bem as coisas não eram bem assim, a mulher não tinha direito a pensar, nem a estudar, a dar opinião, ter uma profissão. Apenas se dedicavam à família e só as meninas de "boas famílias" é que aprendiam a ler em casa naturalmente com as professoras particulares ou governantes.
A alta sociedade era feita de luxos e de aparências, gente que só se dedicava ao ócio e não fazia nada de útil.
Por outro lado o povo, os mais pobres trabalhavam de sol a sol, sendo muitas vezes pagos com alimentos, e aqui as mulheres nem o direito á educação tinham começavam logo a  trabalhar no campo desde de muito novas e o casamento era com alguém da mesma classe social, casamentos de um menino rico com uma menina pobre só acontecia mesmo nos livros. 
Na verdade a sociedade não era assim tão perfeita e havia muitas injustiças, falsidades como ainda acontece hoje em dia, acho que à coisas que não mudam os "ricos cada vezes são mais ricos e os pobres cada vez ficam mais pobres".


Adapatção de "Emma" de Jane Austen 



terça-feira, 6 de setembro de 2011

Mundo Jane Austen

Na sequência do tema deste mês do blog Jane Austen Portugal, que é a "educação e boas maneiras", eu fico a pensar e a imaginar como seria a minha vida nessa época, já sabia cozinhar, costurar, bordar, pintar e falar frânces, coisas que nunca tive interesse em aprender e que nem gosto muito de fazer.
 Como seria uma raparigada prendada já teria um jovem cavalheiro de boas famílias para se casar comigo, bastava uns simples contactos do meu pai para o casamento se realizar, o que era perfeito poupava-me uma série de trabalhos e chatices, e certamente não andava nesta onda de azar que se instalou.
Outra coisa boa era o facto de não precisava de procurar emprego, dedicava-me ao lar ou a alguma actividade realmente gostasse como tocar piano, pintar ou bordar.
Ocupava o tempo a visitar os amigos, os vizinhos, ia a bailes, a saraus e ia ao teatro frequentemente.
Agora pensem comigo era mesmo tudo tão simples, tão fácil, sem grandes problemas, só teria de me preocupar em agradar o meu marido e depois educar os meus filhos, acho que teria uma vida feliz e pacata.
Eu penso que me habituava bem a esta  vida calma, mas o que mais me agrada no mundo de Jane Austen é o romantismo que existia, os homens eram uns verdadeiros cavalheiros, uns príncipes e o amor quando surgia era eterno. 
Nesta época não havia desemprego, crise económica, política, políticos corruptos, Troika e relações falhadas.

sábado, 3 de setembro de 2011

Biólogo não...

Para quem quer compreender um biológo, quiser ou tiver a pensar em seguir esta profissão fica aqui este pequeno texto que encontrei  aqui "humor ciência", e achei muito engraçado:)


Biólogo não come, degusta.
Biólogo não cheira, olfata.
Biólogo não toca, tateia.
Biólogo não respira, quebra carboidratos.
Biólogo não tem depressão, tem disfunção no
hipotálamo.
Biólogo não admira a natureza, analisa o ecossistema.
Biólogo não elogia, descreve processos.
Biólogo não tem reflexos, tem mensagem
neurotransmitida involuntária.
Biólogo não facilita discussões, catalisa substratos.
Biólogo não transa, copula